Surfe

Surfe no Guarujá

 

Surfe é um esporte aquático em que os atletas roubam ondas quebrando na costa em um equipamento especializado chamado prancha de surf. O esporte gerou uma série de ramificações, incluindo wake boarding, skim boarding, skateboard e windsurf , entre outros. Além de ser um esporte dinâmico que pode ser praticado por pessoas em todos os níveis de habilidade, o surf também está associado a uma subcultura de surf específica que algumas pessoas pretendem imitar. Califórnia, Havaí e Austrália estão particularmente associados ao surf, mas existem bons esportes de surf em todo o mundo, desde a costa da África até as praias do Japão.

As origens do surf são de pelo menos 500 anos, e possivelmente ainda mais antigas. As primeiras culturas polinésias desenvolveram o esporte e o trouxeram enquanto viajavam por todo o Pacífico, apresentando-o aos missionários e exploradores europeus. Para que você pense que o surf é apenas para vagabundas, o próprio Captain Cook escreveu sobre o surf no Havaí em suas viagens lá. Os primeiros missionários tentaram reprimir o surf, mas o esporte continuou sendo praticado e, na década de 1920, explodiu em popularidade, graças ao trabalho de Duke Kahanamoku, uma lenda do surf havaiano.

O equipamento necessário para a navegação varia, dependendo de onde o surfista é. No mínimo, é necessário um quadro, que pode variar em comprimento ou construção dependendo do estilo de surf que o surfista pratica. A maioria das placas é dividida em longboards tradicionais e quadriciclos mais modernos. Em climas com água fria, um surfista também exigirá uma roupa de mergulho para que ele ou ela se sinta confortável na água.

O surfista pára para a pausa em seu conselho, ou recebe um reboque de um pequeno barco. A ruptura é uma seção da praia, onde as ondas tendem a quebrar, deslocando enormes quantidades de energia e curling em uma ondulação distinta que pode ser montada todo o caminho até a costa, se o surfista estiver perfeitamente posicionado. Quando uma onda começa a quebrar, um surfista paga para manter-se, eventualmente sendo apanhado na energia da onda e correndo para a costa. Os surfistas podem mentir, sentar ou ficar em suas pranchas, dependendo da habilidade e das preferências pessoais.

Além de ser uma prática recreativa ou às vezes espiritual, o surf também é um esporte competitivo, cujas principais competições são patrocinadas em todo o mundo. As pessoas que estão interessadas em participar do surf podem geralmente encontrar alguém oferecendo lições, assumindo que estão em uma área do mundo perto do oceano. Surfboards e wetsuits são comumente disponíveis para aluguel, para que as pessoas possam experimentar o esporte antes de se comprometer com equipamentos caros. Os aspirantes a surfistas devem ser avisados ​​de que o esporte pode ser altamente viciante, e tem sido conhecido por se tornar uma paixão que consome todo.

Rip Curl Guarujá Open

Highlights do domingo
Por Fábio Maradei em 14/08/17
Confira os melhores momentos do último dia do Rip Curl Guarujá Open de Surf 2017, na Praia do Guaiúba, Guarujá (SP).

Confira as imagens do terceiro e último dia (domingo, 13) da etapa inicial do Rip Curl Guarujá Open de Surf 2017, na Praia do Guaiúba.

A disputa definiu os vencedores na pro-am (Gustavo Ribeiro), júnior (Giovane Pontes), mirim (Pedro Pupo), iniciante (Derek Matos), estreante (Roberto Alves), petit (Ryan Coelho), feminina (Juliana Meneghel), master (Dárcio Dias), longboard (Amaro Matos) e Sup Wave (Leco Salazar).

Foi a primeira vez que o Circuito teve etapa nesta praia, escolhida por ser mais abrigada, diante da ameaça de ressacas nos dias do evento.

Leco Salazar foi o dono dos recordes – com a maior nota – 9,83 pontos e somatório – 19,46.

A próxima disputa está marcada para os dias 1º a 3 de setembro e a final dias 6, 7 e 8 de outubro.

O Rip Curl Guarujá Open de Surf 2017 é apresentado pela ASG. Patrocínio: Sucos Do Bem. Apoios: Prefeitura Municipal de Guarujá, através da Secretaria de Esportes e Lazer, Leads, Faup Comunicação Visual, Ocean Travel, Millenium, Rip Wave, CFour Shaper Supply, Fu Wax, CT de Surf Lugar ao Sol, Colégio Don Domênico, Cross Fit Guarujá. Supervisão: Federação Paulista de Surf.

Imagens Marcelo Bomfim e Flavio Sinkus
Agradecimentos – Rota dos Tubos Videoprodutora

Resultados

Petit (Sub 10)

1 Ryan Coelho (São Sebastião)
2 Daniel Duarte (Bertioga)
3 John Muller (Praia Grande)
4 Ryan Araújo

Iniciante (Sub 14)

1 Derek Matos
2 Renan Nascimento
3 Everton Freitas
4 Kalani Marley

Feminina

1 Juliana Meneghel
2 Açucena Vaz (Ubatuba)
3 Julia Santos (São Vicente)
4 Melissa Policarpo

Mirim (Sub 16)

1 Pedro Pupo
2 Luan Hanada
3 Caio Augusto
4 Samuel Alves

Estreante (Sub 12)

1 Roberto Alves (Santos)
2 Everton Freitas
3 Ryan Araújo
4 Cauê Santiago

Longboard

1 Amaro Matos
2 Wenderson Biludo (São Sebastião)
3 Diego Dias
4 Adriano Lima

Júnior (Sub 18)

1 Giovane Pontes
2 Gabriel Nieba (Praia Grande)
3 Vinicius Parra (Santos)
4 Renan Hanada (São Sebastião)

SUP Wave

1 Leco Salazar (Santos)
2 Luiz Diniz
3 Michel Jonas
4 Roger Marques (São Paulo)

Master (acima de 35 anos)

1 Dárcio Dias
2 Kias de Souza
3 Amaro Matos
4 Fabiano Roberto

Pro/Am

1 Gustavo Ribeiro (Itanhaém)
2 Giovani Pontes
3 Gabriel André
4 Gilmar Silva

 

Etapa – Rip Curl ” Circuito Guarujaense de Surf /2017 

Especificação: campeonato de surf válido para o ranking regional pela FPS.

Local: Praia do Tombo – “Torre da bandeira Azul”

Horário: das 08:00 hs às 17:00 hs

Número de participantes: Aproximadamente 200 atletas

Organizador: ASG – Ass. Guarujaense de Surf

Contato: (13) 97600-8483 Ademir

Hotel Iracemar Guarujá

PACOTES ESPECIAIS PARA EVENTOS DA CIDADE

Pacotes válidos para atletas, familiares, organizadores, etc

  • Desconto de 10% para grupos acima de 10 pessoas
  • Desconto de 15% para grupos acima de 15 pessoas
  • Desconto de 20% para grupos acima de 20 pessoas

Além de early check-in e late check-out que serão negociávies.

INCLUSOS NAS DIÁRIAS:

–  CAFÉ DA MANHÃ COLONIAL, das 07:30 h às 10:00Hs

–  Internet wireless

–  Arrumação da suíte

–  Roupas de cama e banho